Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  568.73 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O processo de transição do ser adolescente hospitalizado com doença crônica sob a ótica da enfermagem
Autor:  
  Tania Maas   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFPR/ENFERMAGEM
Área Conhecimento  
  ENFERMAGEM
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  851
Resumo  
  Este estudo tem como objeto a transição de saúde-doença do ser adolescente hospitalizado com doença crônica. Surgiu das inquietações da experiência profissional como enfermeira na área. Objetivou compreender as significações expressas pelo ser adolescente hospitalizado com doença crônica ao vivenciar o processo de transição saúde-doença ao mesmo tempo em que é cuidado; traçar um modelo conceitual de cuidado transicional de enfermagem ao ser adolescente hospitalizado com doença crônica diante da transição de saúde-doença vivenciada. Adotou-se como referencial teórico a teoria de enfermagem de Roy. A metodologia utilizada foi qualitativa através do método de pesquisa -cuidado. O procedimento utilizado para a coleta das informações foi de entrevista semi-estruturada gravada e o referencial adotado para a análise dos depoimentos foi o fenomenológico percorrendo as etapas propostas por Giorgi (2004). Os sujeitos do estudo foram dezesseis adolescentes hospitalizados com doença crônica em um hospital infantil de grande porte de Curitiba. Foi possível apreender pelas unidades de significado três categorias das descrições: A autopercepção diante da vulnerabilidade econstrução da fase adolescente; a integridade afetiva e relações significativas que envolvem o ser adolescente hospitalizado com doença crônica; a adaptação à transição de saúde-doença como mobilizadora da integridade social. Os resultados indicam que para o adolescente; a hospitalização acresce a necessidade de adaptar-se ao processo de transição de saúde-doença; evento que pelo significado pode trazer-lhe angústias e conseqüentes comportamentos inefetivos. A vivência do ser adolescente hospitalizado com doença crônica a partir de sua visão de mundo desvela a compreensão de que o cuidado de enfermagem deve ser expressivo; sensível e aproximado da singularidade desta vivência. Assim; o agir profissional torna-se presente diante destes significados distintos; valorizando a essência indivisível do ser adolescente com doença crônica; favorecendo desta forma suas possibilidades adaptativas.
     
    Baixar arquivo