Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  604.34 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Adaptação da Escala CR10 à língua portuguesa do Brasil para mensurar Dor em disfunções temporomandibulares
Autor:  
  Adriana do Vale Ferreira Bacci   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/RP/PSICOBIOLOGIA
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  556
Resumo  
  A mensuração da dor por meio de uma escala psicofísica adequada e facilmente compreensível; como a Category Ratio Scale (CR10); possibilita ao profissional da saúde o ajuste de uma terapia mais precisa e eficaz para os pacientes. Com esse objetivo para a população brasileira; a CR10 foi adaptada para a Língua Portuguesa e adequadamente fundamentada em dois estudos. No Estudo I investigou-se a que valores numéricos são associados às categorias verbais da CR10: Absolutamente Nada; Extremamente Fraco; Muito Fraco; Fraco; Moderado; Forte e Muito Forte; traduzidas para a Língua Portuguesa; independentemente da associação com uma escala sensorial. Resultados mostraram uma tendência em associar às categorias traduzidas valores numéricos superiores aos associados às correspondentes categorias em inglês da escala CR10 original. Essa discrepância entre os valores das categorias verbais levou a uma reformulação da CR10 adaptada à língua portuguesa do Brasil. No Estudo II foram estabelecidas normas e a validade da CR10 adaptada para medir dor (Espontânea; Durante Função Orofacial e ao Exame de Palpação) em pacientes com Disfunções Temporomandibulares (DTMs). A validade foi estabelecida por meio da aplicação conjunta aos pacientes da Escala Visual Analógica (Visual Analogue Scale – VAS). A CR10 adaptada mostrou-se adequada para mensurar dor em DTMs; sendo Moderado a palavra mais representativa; associada ao valor numérico mediano igual a cinco; para descrever dor nessas disfunções.
     
    Baixar arquivo