Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2.94 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Responsabilidade e compromisso - Serviços médicos em Londrina e as relações de médicos com estes serviços: 1933 a 1971
Autor:  
  Hermann Iark Oberdiek   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/ASS/HISTÓRIA
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  2,931
Resumo  
  O objetivo central deste trabalho é analisar a construção de serviços de atendimentos médicos na cidade de Londrina; desde 1933; ano da fundação da cidade; até 1971; ano que foi criada uma cooperativa médica. A cidade foi sede de um projeto de colonização na região norte do estado do Paraná; colonização compreendida como parte de um processo denominado de novas fronteiras agrícolas; com o predomínio do cultivo do café; na primeira metade do século XX; principalmente no interior do estado de São Paulo e parte da região norte do estado do Paraná. O porquê da pesquisa nesta cidade; é que nela está constituído; nos dias de hoje; um importante centro de atendimentos médicos. E a compreensão é que este centro foi constituído desde seus primeiros anos; na década de 1930. A análise desvenda como foram construídos os serviços de atendimentos médicos; tanto por iniciativas dos próprios profissionais; como de segmentos da sociedade ou ainda por autoridades constituídas. A tese norteadora da análise é que os médicos se configuram como um campo social específico; o campo social médico; pois eles são capacitados para desenvolverem; com autonomia relativa; as atividades de atendimentos aos doentes; realizando diagnósticos e encaminhamentos terapêuticos. Impulsionados para a realização de tais atividades; os médicos; também com autonomia relativa; devem assumir compromissos para fazer valer a autonomia ética de responsabilidade; em serviços constituídos na sociedade. Finalmente; considerando que os compromissos são próprios do acontecer humano; de sua criatividade cultural; os conflitos são possibilidades sempre presentes; que requerem compreensão e não culpabilidade; para que tanto a responsabilidade ética como o compromisso sejam efetivados.
     
    Baixar arquivo