Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  927.80 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Avaliação de processos de apropriação de um programa de condicionamento físico por pessoas que vivem com hiv/aids
Autor:  
  Tadeu Paccagnella   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/RP/PSICOLOGIA
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  294
Resumo  
  O advento da aids levou profissionais da área de saúde a pesquisarem e desenvolverem técnicas ao combate à doença, considerando além das necessidades biológicas, acontecimentos psicológicos e sociais. O desgaste (ou emaciação) provocado pela infecção é uma complicação capaz de causar fraqueza e perda da capacidade funcional do organismo. Outra manifestação, a lipodistrofia, causada pelo uso constante dos anti-retrovirais se caracterizada pela perda de gordura subcutânea em braços, pernas e face, aumento da gordura nas regiões abdominal e dorso cervical, além de maior proeminência de veias em braços e pernas, provocando alterações fisionômicas, influenciando a percepção sobre o domínio físico e imagem corporal das pessoas e sobre as pessoas com aids, potencializando angústias, estigmatização, diminuição de auto-estima e isolamento. A prática de atividades físicas vem sendo recomendada aos pacientes para melhor atenção aos aspectos físicos, psicológicos e sociais. Em Ribeirão Preto, Brasil, foi criado, com recursos próprios, por uma equipe multiprofissional de enfrentamento à aids juntamente com uma ONG, um programa de condicionamento físico em musculação para se verificar as respostas referentes à performance da aptidão física, redução de lipodistrofia e percepção de qualidade de vida desses indivíduos. Após 60 sessões de treinamento os resultados obtidos, através de entrevistas e testes, demonstraram melhora nos níveis de aptidão física, diminuição nos efeitos da lipodistrofia, além de melhor percepção em Qualidade de Vida, envolvendo reintegração social e afetiva, via redução de tensões e isolamento social ganhando socialização e auto-estima. Essas informações apresentam elementos como subsídios à discussão de possíveis desdobramentos das atividades físicas como estratégia ao enfrentamento das perdas e danos conseqüentes da infecção.
     
    Baixar arquivo