Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  5.93 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  (Des)construção do espaço verde em Ponta Grossa - Paraná
Autor:  
  Gisele de Paula Quadros   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UEPG/GEOGRAFIA
Área Conhecimento  
  GEOGRAFIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  291
Resumo  
  A população urbana engendra inúmeros e complexos problemas para a compreensão e gestão do espaço, sendo que os de ordem socioambientais destacam-se e se acentuam. As preocupações ambientais foram se somando ao longo da história, trazendo à tona discussões em torno do planejamento ambiental das cidades, na atualidade incorpora a perspectiva do desenvolvimento sustentável na manutenção de estoques e recursos naturais, qualidade de vida, uso adequado do solo, conservação e preservação dos sistemas naturais. A arborização urbana insere-se na problematização do planejamento ambiental através tanto da ausência quanto das más condições que a vegetação encontra num espaço urbanizado, tornando-se impossível analisá-la isoladamente, sendo que essa corresponde aos elementos vegetais de porte arbóreo dentro da urbe, ocupando fundamentalmente três espaços distintos: as áreas livres de uso público e potencialmente coletivas, as áreas livres particulares, e acompanhando o sistema viário. O estudo da vegetação em planejamento permite conhecer as condições naturais do território e as influências antrópicas recebidas. Algumas decisões políticas são marcadas por décadas de conflitos regionais reais ou fictícios, sendo que grande parte deve-se à inconsistência de ações sucessivas e distante da realidade local. A presente pesquisa objetivou por um lado avaliar como a temática Arborização Urbana tem sido tratada nas políticas públicas e nas decisões do órgão gestor municipal da cidade de Ponta Grossa, tanto na regulamentação das normas quanto nas ações da equipe componente do mesmo e por outro lado fornecer subsídios para a gestão da arborização urbana através dos dados levantados em campo e da discussão teórica ofertada, através de entrevistas junto ao órgão gestor municipal: Secretaria de Planejamento, Departamento de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente e Viveiro Municipal (2005-2008). Buscou-se problematizar o tema num contexto histórico de diferentes fases da cidade, e também dentro de um marco jurídico a partir da análise de um dos instrumentos de ordenamento territorial – o plano diretor municipal, desde sua elaboração até as propostas de revisão (1966,1992 e 2007). Realizou-se o levantamento quali-quantitativo das espécies arbóreas existentes na área central da cidade de Ponta Grossa. Foram analisados 1073 indivíduos arbóreos existentes em 38 vias, sendo que as espécies exóticas corresponderam a 687 indivíduos, que representaram 64% da composição florística.
     
    Baixar arquivo