Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  4.71 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Publi(cidade): Anunciando o espaço urbano para consumo
Autor:  
  Elias Noe Gabbardo   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRGS/PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
Área Conhecimento  
  PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  349
Resumo  
  Uma designação muito freqüente para se referir à sociedade contemporânea é sociedade de consumo, o que implica considerar que através do consumo possam ser discutidas questões centrais quanto à natureza da atual realidade social. Esta dissertação trata da interconexão entre espaço urbano e consumo, procurando definir em que se constituiriam espaço para consumo e consumo do espaço. Partindo do princípio de que a publicidade atua como porta-voz da sociedade de consumo, foram utilizados anúncios publicitários para lançamento de empreendimentos imobiliários residenciais (edifícios de apartamentos) a fim de descobrir que características e qualidades são mais valorizadas em relação às localizações, já que estas se constituem em elemento intrínseco na compra da moradia-apartamento, e definir atributos significativos em relação a um espaço urbano considerado enquanto mercadoria. Constata-se que, para este segmento de mercado, a publicidade adota um caráter predominantemente descritivo e informativo. Devido a sua importância na organização, tanto político-administrativa quanto mental, da cidade, os bairros apresentam-se como elementos de destaque na estruturação dos anúncios publicitários, em cujo contexto a nominação dos bairros se distribui desigualmente, revelando hierarquias que não se devem, todavia, apenas a aspectos de ordem econômica (renda salarial dos moradores). O recorte empírico espacial deste estudo contempla a cidade de Porto Alegre-RS, durante o período de 1980 até 2005.
     
    Baixar arquivo