Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  455.88 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Variáveis do terapeuta: análise em periódicos brasileiros (1998-2007)
Autor:  
  Emérico Arnaldo de Quadros   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUCCAMP/PSICOLOGIA
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  195
Resumo  
  A pessoa do psicoterapeuta é um dos componentes de grande importância no processo de atendimento psicológico. O objetivo geral desse trabalho foi realizar um levantamento da produção científica, em periódicos brasileiros classificados como Qualis A ou B, no período de 1998 a 2007, com foco na pessoa do terapeuta. Já os objetivos específicos foram vinculados a analisar a produção de artigos no Brasil, procurando identificar: variáveis do psicoterapeuta, a natureza do trabalho e variáveis relacionadas aos autores, filiação institucional e natureza do trabalho. As variáveis do terapeuta estudadas estavam ligadas a traços observáveis, estados observáveis, traços inferidos e estados inferidos. Verificou-se também a contratransferência (em trabalhos de linha psicodinâmica) e o contexto de atendimento (saúde pública ou clinica particular). A amostra constou de 45 artigos, acessados em 22 periódicos nacionais, pelo portal de periódicos da CAPES e bibliotecas nacionais. O grau de acordo entre avaliações independentes realizadas por dois juizes, em amostra de 10 artigos, revelou bons índices de precisão (k entre 0,1578 e 1). Os resultados relativos aos artigos apontaram no sentido da pouca produção de pesquisas empíricas nos periódicos ligada às variáveis do terapeuta, sendo 60% dos trabalhos encontrados de cunho teórico, 29 % empíricos, 9% relatos de experiências e 2 % de revisão de literatura. Mostrando ainda que a maioria das variáveis que são objeto de pesquisa na literatura internacional são ignoradas ou apenas mencionadas nos trabalhos nacionais. As conclusões remetem à necessidade de realização de novas pesquisas por parte dos pesquisadores brasileiros no que diz respeito às variáveis ligadas à pessoa do terapeuta.
     
    Baixar arquivo