Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2.16 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Utilização da espectroscopia Raman no infravermelho próximo para estudo diagnóstico de hepatite C em soro sanguíneo humano
Autor:  
  Jamil Saade   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIVAP/ENGENHARIA BIOMÉDICA
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA BIOMÉDICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  348
Resumo  
  Resumo : A Hepatite C se tornou nos últimos anos um dos maiores problemas de saúde púlica mundial. Neste trabalho a Espectroscopia Raman no Infravermelho Próximo foi usada para diferenciação espectral entre o soro sanguíneo humano saudável e o soro com contaminação por hepatite C in vitro. Nesse estudo, um espectrômetro Raman operando em 80 mW de potência, 830 nm de excitação, uma câmada CCD e um espectrógrafo foram usados para coletar o espelhamento Raman das 24 amostras de sangue ( 14saudável e 10 doentes) com um tempo de aquisição de 120s para cada amostra. Um algoritmo baseado nos resultados da Análise por Componentes Principais (PCA) foi usados para diferenciação dos grupos pelas principais diferenças espectrais e a análise discriminante foi reslizada pela curva de Mahalanobis. As bandas Raman referentes às maiores diferenças espectrais entre os dois tipos de soro foram encontradas em 1002, 1169, 1262 e 1348 cm. A análise espectral utilizando estatística multi-variada apresentou bons resultados quando comparados as diagnóstico clássico para hepatite C, mostrando que a espectroscopia Raman pode classificar espectros de soro sanguíneo humano em uma das duas categorias: saudável ou doente,através da identificação de alterações bioquímicas que ocorrem na presença de infecções virais. A técnica óptica proposta neste trabalho, apresenta as vantagens de ser não destrutiva para as amostras, dispensar qualquer tratamento prévio destas e ainda proporcionar análises sensíveis e em tempos muito curtos quando comparados aos métodos tradicionais.
     
    Baixar arquivo