Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  34.88 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Mito de Eros e Psiquê: um caminho possível para pensar a docência
Autor:  
  Lidia Lacava   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UPM/EDUCAÇÃO, ARTE E HISTÓRIA DA CULTURA
Área Conhecimento  
  INTERDISCIPLINAR
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  203
Resumo  
  A presente pesquisa tem como objetivo repensar e discutir a prática docente por meio da análise do Mito de Eros e Psiquê, trabalhado em Oficinas de Sensibilização. O foco da pesquisa consiste no estudo das múltiplas formas de expressão – inclusive do Mito e da Arte - como possibilidade para uma reflexão-ação-reflexão sobre o ser e o fazer(-se) professor. A dissertação apresenta um estudo feito em Escola Particular, situada na cidade de São Paulo, com um grupo de nove professoras do Ensino Fundamental I. A metodologia adotada foi de pesquisa-ação, em um estudo de caso com análise de conteúdo (Bardin, Minayo e Gaskell), na qual se buscou priorizar a categoria subjetividade envolvida na relação ensino-aprendizagem. Faz-se um paralelo entre as tarefas de Psiquê para resgatar o amor de Eros, com as tarefas do professor para uma práxis pedagógica que amplie a consciência de ser-si-mesmo para poder ser com o(s) outro(s). As Oficinas de Sensibilização são apoiadas em pesquisas feitas na Universidade de Louisville, USA, por Kagin e Lusebrink, trazendo a contribuição da proposta denominada ETC, onde se trabalha o fazer artístico como expressão do ser. A fundamentação teórica adotada vem, basicamente, de Vygotsky, Jung, Ostrower, Morin e Paulo Freire que trazem a importância das diferentes linguagens, como elemento fundamental para se aliar a afetividade à razão, o subjetivo ao objetivo, o pensamento simbólico ao racional e lógico. Busca-se abrir espaços para uma ação docente criativa, crítica e compromissada com o momento sociocultural em que se vive.
     
    Baixar arquivo