Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  8.64 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Avaliação do processo industrial da cerâmica vermelha na região do Seridó - RN
Autor:  
  Gilberto Baccelli Junior   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRN/ENGENHARIA MECÂNICA
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA MECÂNICA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  255
Resumo  
  No Brasil e particularmente no Estado do Rio Grande do Norte, as empresas de fabricação de cerâmica vermelha, representam um papel importante como agentes de desenvolvimento de estudo para a região do Seridó-RN, local determinado para a realização das pesquisas. Observa-se nesta região uma concentração de indústrias de cerâmica vermelha de pequeno porte, que, apesar de sua importância no contexto cerâmico, estas não conseguem usufruir ou utilizar as novas formas de gerenciamento administrativo e de avanços tecnológicos concebidos e propostos pelas Universidades, centros de pesquisas, bem como dos projetos dos Governos, permanecendo na sua quase totalidade à margem dos avanços e da modernização, tanto tecnológico como administrativo. Estas empresas apresentam ainda processos tecnológicos e gerenciamentos ultrapassados, propiciando problemas de qualidade final e padronização de seus produtos. Mediante estas condições ficam as empresas atravessando crises e lutando para sobreviverem isoladas e sem assistência. A região do Seridó-RN, permite efetuar um estudo de caso detalhado das empresas de cerâmica vermelha na região proposta, a partir do referencial teórico existente e do levantamento real da condição de fabricação do produto cerâmico vermelho, possibilitando através deste panorama geral a realização da coleta de amostras de matérias primas, permitindo o estudo de cada indústria cerâmica vermelha que contribuiu na participação da pesquisa, onde foi determinado parâmetros tais como: análise das propriedades físicas, químicas e tecnológicas das matérias primas, caracterização dos processos utilizados, levantamento dos recursos tecnológicos considerando equipamentos, máquinas, insumos, matérias primas e instalações disponíveis e a organização dos mesmos por tipologia de produtos das empresas envolvidas neste estudo. A metodologia aplicada consta das seguintes etapas: coleta da matéria prima, moagem e peneiramento, caracterização das matérias-primas (limite de liquidez, análise química, análise mineralógica, análise térmica diferencial, análise granulométrica), mistura, conformação, corte, secagem e queima das massas cerâmicas e nos corpos de prova. Os resultados obtidos revelaram tratar-se de argilas com características distintas com relação à plasticidade. Com relação às diversas composições das misturas das massas argilosas, concluímos que as propriedades cerâmicas apresentaram uma relação direta de proporcionalidade com o aumento da fração da argila não plástica. No entanto, as composições das massas estudadas mostraram-se as mais adequadas para os tipos de argilas simuladas para aplicação em cerâmica. No processamento cerâmico adotado, possibilitou obterem-se produtos que resultaram em propriedades compatíveis e, em alguns casos, até superiores as exigências das normas técnicas e estudos de argilas padrão-brasileiras para a obtenção de produtos de cerâmica, tais como, telha, tijolos e lajotas para piso. Tendo como base às discussões realizadas a partir dos resultados obtidos nas diversas etapas de processamento deste trabalho, podem-se elaborar conclusões de acordo com as características físico-químicas e mineralógicas das matérias-primas, das propriedades cerâmicas dos produtos queimados e das análises. O presente trabalho poderá ser utilizado por outros pesquisadores, empresas privadas e governamentais, estudantes de Graduação e Pós-Graduação, podendo desenvolver estudos e pesquisas futuras para: Desenvolver projetos de modificação dos fornos; Desenvolver projetos de mapeamento e racionalização da exploração de matérias-primas; Desenvolver projetos de reflorestamento e manejo florestal; Desenvolver projetos de redução e aproveitamento de resíduos; Desenvolver projetos de capacitação da mão-de-obra setorial, e Desenvolver projetos de segurança do trabalho visando à melhoria das condições laborais na área cerâmica.
     
    Baixar arquivo